Na 11ª edição do nosso livro Diagnósticos de Enfermagem da NANDA-I: Definições e Classificação 2018-2020, introduzimos duas novas categorias de indicadores diagnósticos: condições associadas e populações em risco. Notamos que esses indicadores são importantes para o raciocínio clínico dos enfermeiros, mas que eles não eram passíveis de intervenção de enfermagem independente pelos enfermeiros à beira-leito. Quando os indicadores diagnósticos foram reclassificados nessas duas categorias, alguns diagnósticos na terminologia ficaram sem nenhum – ou muito poucos – fatores relacionados ou de risco identificados. Assim, indicamos que esses eram fatores “a serem desenvolvidos” – e encorajamos os enfermeiros que usam esses diagnósticos a trabalhar com eles para trazê-los a um nível de evidência apropriado para a terminologia e identificar fatores relacionados ou de risco que sejam passíveis de intervenção independente.

No entanto, temos recebido questionamentos de alguns professores sobre como eles podem ensinar os alunos agora a usar os diagnósticos para os quais fatores relacionados ou de risco não são identificados na terminologia. Este documento, Informações sobre fatores relacionados, condições associadas e populações em risco, fornece orientações adicionais sobre esses tópicos, as quais esperamos que você julgue úteis. Como sempre, por favor, informe-nos caso você tenha dúvidas ou queira informações adicionais!